"Everyone Wants To Be Found"

10
Set 09

fotoNa passada terça-feira dia 8, tive o prazer de ir à ante-estreia do novo filme de Joaquim Leitão " A esperança está onde menos se espera".

O filme conta-nos a história de Lourenço, o filho de Francisco Figueiredo, um treinador de futebol que começa a construir uma carreira de sucesso.

Tudo corria bem aos Figueiredos: a equipa de Francisco vai à final da Taça de Portugal e Lourenço o seu filho, vai receber o prémio de melhor aluno num dos melhores e mais caros Colégios da zona de Cascais.

...

Mas tudo começa a correr mal. Francisco é despedido e Lourenço tem de deixar o Colégio e passa a frequentar uma escola pública cujos alunos são predominantemente da Cova da Moura.

Lourenço, ao mesmo tempo que luta para se integrar numa nova e dura realidade, vai também ajudar o pai a recuperar a dignidade perdida.

Um filme que nos toca e nos deixa a pensar.

A facilidade que algumas pessoas têm em nos fazer perder a dignidade!

A facilidade com que muitas pessoas nos viram as costas quando os problemas surgem.

A realidade escondida de pessoas como nós, que vivem marginalizados na Cova da Moura ou outros locais idênticos.

A facilidade com que os "outros" nos deixam ser ou não os melhores! Essa capacidade portuguesa que infelizmente admitimos.

Como a Drª Ferreira Leite diz : - "É a vida!".

Um sem número de situações com que todos os dias nos confrontamos e que este filme nos apresenta de uma forma muito inteligente.

Gostei e recomendo, cada vez mais me vou rendendo ao cinema português.

Como Joaquim Leitão disse no final do filme, "Trabalhar com estes actores, com estes profissionais e com este laboratório (Tobis), dá prazer e assim vale a pena."

Eu acrescento:

Ver trabalhos como este no cinema português, assim sim, dá prazer!

No proximo dia 17 de Setembro o filme estreia nos cinemas. Deixem-se de preconceitos, deixem de pensar de uma vez por todas que só o cinema americano é que é bom, e apoiem o que de bom se faz em Portugal.

O novo cinema português rompeu de vez, pela mãos de alguns realizadores, com os filmes para pseudo-intelectuais.

Resumindo, não estamos perante uma super produção americana nem nada que se pareça,  mas muito sinceramente o filme também não têm nada que o comprometa.

Se o forem ver, gostaria de saber a vossa opinião.

Já agora, aqui fica o trailer.

 

 

 

 


30
Mai 09

Um documentário com excelente fotografia que deviamos ver e tomar consciência.

A vida mudou e temos que mudar também!

A estrear dia 5 de Junho nos cinemas em Portugal.

"Em 200 mil anos na Terra, a Humanidade tem perturbado o equilíbrio do planeta, estabelecido por quase 4 biliões de anos de evolução. O preço a pagar é alto, mas é tarde demais para ser pessimista: a Humanidade tem apenas 10 anos para inverter esta tendência e tornar-se consciente da extensão total da destruição da Terra e alterar os seus modelos de consumo. Yann Arthus-Bertrand, o realizador, traz-nos imagens aéreas únicas de mais de 50 países para partilhando esperanças e receios num filme que lança a primeira pedra do edifício que, todos juntos, teremos de reconstruir."

publicado por Lupus Ibérico às 00:12

27
Mai 09

Acredito que este filme acabou por passar meio despercebido nas salas de cinema, pois quando estreou só se ouvia falar no "Mamma Mia!", mas nem sabem o que perderam.

"Bienvenue Chez Les Ch’Tis" em Português "Bem vindo ao Norte", é uma comédia francesa de chorar a rir e pedir por mais.

Na altura não postei nada sobre ele, pois quis aguardar até ser  lançado no circuito comercial, tanto na venda como no aluguer. E meus meninos e meninas, não o percam por nada, pois diversão à séria é o que vos prometo. Eu já não via um filme assim à muito tempo. Um filme comercial, mas de qualidade.

A história do filme:

O administrador dos correios Philippe Abrams para animar a sua esposa Julie, que está muito deprimida, faz tudo para que consigam ir viver para a costa francesa, pois gostam muito do soalheiro Sul de França. Mas quando Philippe é apanhado a fazer vigarices para conseguir ser transferido para um "resort" na Riviera, o castigo não podia ser pior: para pagar as suas asneiras ele terá de trabalhar, durante três anos, na estação dos correios de Nord Pas de Calais, uma das regiões mais industriais e frias do seu país. Porém, ele depressa se vê a passar uns bons tempos com os afáveis e bem-humorados habitantes do Norte, acabando por apreciar a sua cozinha e mesmo até aprender o dialecto local, o incompreensível Ch'ti...

Fica o trailer como cheirinho e posso vos dizer que isto não é nada, nem sonham o que vos espera. Uma verdadeira barrigada de riso.

 

publicado por Lupus Ibérico às 12:00

26
Fev 09

Óscares

Sei que já passaram uns dias, mas eu ando sempre atrasado!

Quem me conhece já sabe como sou, ou outros estão a  começar a habituar-se, não é?

Só que não queria deixar passar em branco a minha opinião sobre os óscares deste ano.

Ainda não vi a maioria dos filmes que por além mar nas terras dos índios andaram a por a cabeça dos "Smith´s" à roda para se decidirem a quem iriam dar as estatuetazinhas mais desejadas do planeta, mas já vi os dois que mais reuniam consenso em terem o galardão do melhor filme, " O estranho caso de Benjamin Button" e "Quem quer ser bilionário?".

óscaresóscares

Para quem ainda não os viu, aconselho vivamente uma ida ao cinema e ver tanto um como o outro e tirarem as vossas próprias opiniões.

As histórias dos dois filmes são completamente diferentes. Enquanto "O estranho caso de Benjamin Button"  adaptado a partir do livro de F. Scott Fitzgerald, conta-nos a história de um homem que nasce com oitenta anos e regride na sua idade: um homem, como qualquer um de nós, que é incapaz de parar o tempo. Benjamin e a sua "viagem" fora do comum, das pessoas e lugares que descobre ao longo do seu caminho, dos seus amores, das alegrias da vida e da tristeza da morte, e daquilo que dura para além do tempo.

O filme "Quem quer Bilionário?" conta-nos a história de Jamal Malik, um órfão de 18 anos dos subúrbios de Bombaim, que se encontra apenas a uma pergunta de ganhar os espantosos vinte milhões de rupias da versão indiana do concurso "Quem quer ser Milionário?". Quando Jamal Malik  é apanhado numa suspeita de fraude, ele confessa à polícia a incrível história da sua vida nas ruas e da rapariga que amou mas que perdeu.

Ambos são extraordinários, mas bem diferentes um do outro. Por mim eu daria o óscar a .....Suspense!!!!!

"O estranho casa de Benjamin Button"!

Por muitas e variadíssimas razões que não vou agora aqui enumerar e ainda porque considero que os senhores de Hollywood premiaram "Quem quer ser Bilionário?" pelo simples facto de terem feito a sua acção social ao mundo. Deram um óscar a um filme que retrata a miséria e a partir dai fecham os seus olhos ao que se passa por este mundo fora continuando a viver as suas vidas de riqueza e extravagância, contentes pela acção que tomaram.

 

publicado por Lupus Ibérico às 20:00

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO